scrolling='no' 21/02/10 - 28/02/10 | Tendências de marketing digital e redes sociais na Web 2.0

O Marketing Digital nas Plataformas de Redes Sociais

Os Substitutos - Com Bruce Williams

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Dica de Filme para o seu final de semana.


Os Substitutos
Bruce Williams



Sinopse:
Em um futuro no qual os homens vivem isolados e se comunicam por meio de robôs, dois agentes do FBI, Greer (Bruce Willis) e Peters (Radha Mitchell), investigam o assassinato misterioso de um estudante. O crime está ligado ao homem que ajudou a criar os Surrogates, cópias robóticas de seres humanos.

Sobre o filme:

Quem nunca sonhou em ter uma cópia pra fazer as coisas que não gostaríamos de fazer, como por exemplo, ir a um encontro de negócios em um dia que você está mesmo a fim de ficar em casa? Ou até mesmo para ir a uma festa, somente para fazer o social? Todo mundo já pensou ao menos uma vez na vida em ser dividir em dois. O filme – Os Substitutos explora essa temática. A trama gira em torno do assassinato de um jovem, que enquanto estava em casa guiando os comandos do seu substituto, foi assassinado. A partir desse assassinato a trama se desenvolve, onde dois agentes do FBI investigam a morte do rapaz. O crime está ligado ao homem que ajudou a criar as cópias humanas.

O curioso nesse filme é a dosagem entre novas tecnologias e atualidade. O filme é de ficção, porém segue a temática atual, onde já vivemos a revolução das máquinas, que em alguns casos substitui o trabalho humano.

Quando falo que percebi no filme algo atual, estou falando a respeito de como acontece à manipulação das cópias. Isso por que para que os substitutos sejam comandados é necessário que o dono da cópia esteja deitado em uma cadeira com alguns fios acoplados na cabeça, onde o que comanda toda a ação do substituto é o cérebro do operador. Hoje em dia essa técnica já é possível, quando alguém perde um braço ou perda é colocado no lugar do membro perdido, um outro artificial que será comandado pelo cérebro do beneficiado, portanto a substituição na atualidade já existe, o que irá ocorrer é o aperfeiçoamento da técnica, e não me admira em nada que em um futuro não muito distante, virmos nas ruas robôs com feições humanas, interagindo com a sociedade como um todo.



Priscylla Duarte | Jornalista

O Blog Tendências de Marketing Digital e Novas Mídias está completando hoje, 26/02/2010, 1 mês de publicação

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Neste 1 mês de blog foram publicados 33 artigos, uma média de 3 artigos por semana. Em 1 mês de vida o blog teve mais de 4.000 visitas – Quero agradecer o trabalho de otimização que o Analista em SEO William Douglas, está fazendo no Blog – excelente trabalho. Essas visitas vieram de todos os pontos do País e também de outros Países como EUA, Japão e Espanha.


A partir do mês de Março, além de você ler os artigos no blog, também poderá ouví-los no formato podcast que será publicado semanalmente, sempre com um artigo escolhido para que possamos comentá-lo. Ainda no mês de março, estarei disponibilizando a minha coletânea de artigos publicados no blog – Em formato digital que será enviado via E-mail para nossos leitores. Para receber o seu E-book basta que participe interativamente do blog, postando comentários e sugestões de temas.

O Blog Tendências de Marketing Digital e Novas Mídias na Web 2.0 agradece os mais de 4 mil acessos em seu primeiro mês de blogosfera!


Priscylla Duarte | Jornalista

Facebook. A rede social do marketing digital

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010


As plataformas de redes sociais estão se concretizando como meio disseminador, agregador e otimizador de conteúdo web. Com isso o cenário de negócios que éramos acostumados a ver perde espaço e hoje quem dita o novo cenário empresarial são os próprios consumidores presentes na redes sociais. Isso porque está presente nessas plataformas é está em contato direto com o consumidor, e essa aproximação gerada pelas redes sociais implica também em uma nova forma de consumo. Desta forma, a cada dia vão surgindo milhares de aplicações para redes sociais a fim de facilitar o convívio e interação entre os usuários e esses APP’S são ótimos disseminadores do marketing digital.

Quando falamos em aplicativos para redes sociais, o Facebook é entre todas as plataformas existentes na Web o que mais disponibiliza APP’S consistentes e que gera retorno tanto para os usuários comuns quanto para os usuários empresariais. Além dessa vantagem de interação, o Facebook também é a rede mais populosa no mundo virtual, segundo pesquisa recente, são mais de 400 milhões de usuários cadastrados no site, onde 70% desses usuários não se encontram no País de origem da rede, os EUA e em suas plataformas estão mais de 1 milhão de desenvolvedores e empreendedores de mais de 180 Países. Outro dado importante é com relação ao número de usuários que já estão conectados via Celular, são mais de 65 milhões. Com todos esses números o Facebook se torna uma excelente ferramenta de comunicação empresarial, marketing e publicidade online.

Isso por que os usuários do Facebook interagem com 85% do que é oferecido da ferramenta, enquanto que no Orkut – Plataforma mais utilizada no Brasil com o mesmo objetivo do Facebook, apenas 60% dos usuários interage com toda a ferramenta. Segundo pesquisa Nielsen os usuários do Orkut têm mais interesse em atualizar o álbum de fotos, enquanto que apenas 40% dos entrevistados disseram responder os Scraps, e pasmem, 80% desses usuários não haviam observado a publicidade que está na home do site, onde digitamos nosso login e senha. Já no Facebook o usuário interage por completo com a ferramenta, e principalmente com os aplicativos disponibilizados pela plataforma.

Por isso usar a ferramenta de forma que solidifique a marca utilizando estratégicas especificas para cada nicho é essencial para as empresas que desejam não apenas vender o produto, mas também ter influência com quem está adquirindo este produto.

Porém, vale ressaltar que o importante, e isso não só para os usuários do Facebook, mas como em todas os sites de redes sociais é que devemos observá-las não somente como mais uma nova ferramenta de marketing, onde irei vender minha marca, mas sim como uma nova forma de interagir com o nosso público-alvo, e isso implica, para as empresas e agências de publicidades a não “importunar” os usuários da rede com propagandas fora de hora, anúncios pop-up ou qualquer outra forma de tentar empurrar o produto para o consumidor, como já estão acostumados a fazer nas mídias tradicionais. Nas redes sociais essa é uma forma muito mais invasiva e não-inteligente de utilizá-las como ferramentas de negócios, a melhor é utilizá-la como ferramenta de aproximação do público e deixar que o impactado decida se quer ou não adquirir o mesmo. Pois nas redes sociais não tem espaço para publicidade forçada, esse meio é essencialmente bilateral/comunicativo, onde o que prevalece é a busca do usuário pelo objeto pesquisado e não o contrário.

Imagem: Internet/google.com

Comente. Sua opinião é muito importante.



Priscylla Duarte | Jornalista

Análise do desenvolvimento da INTERNET e de plataformas digitais de comunicação – Redes Sociais/ Novas Mídias.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

A Internet desde o seu surgimento até os dias atuais passou e vem passando por mudanças que refletem em nosso dia a dia. Em minha opinião essas mudanças não aconteceram diretamente na Internet enquanto ferramenta, mas sim na sociedade que passou a interagir e contribuir mais com o este meio. Através dessa mudança de comportamento social foi que também passou a fazer parte de nossas rotinas uma nova forma de comunicação; muito mais rápida, colaborativa e democrática. Preparei alguns tópicos, que acho importante serem expostos, sobre essas mudanças. Abaixo segue alguns resultados de pesquisas que venho desenvolvendo a fim de analisar, aprimorar e contribuir com o público que tem interesse pela área de comunicação online. Essa pesquisa é mais uma forma didática de exemplificação e resumo de alguns artigos postados no blog marketingdigitalenovasmidias no último mês.

Fluxograma das novas mídias:

1. Marketing Digital:

· Ações de comunicação através de recursos digitais

· Utilizado na maioria dos casos na INTERNET

· Possibilidade de lidar diretamente com o cliente

2. A Web pelo mundo:

Surgimento:

· WEB- 1989/1995

· Lançamento do WWW.

· Uso: Chat, notícias, páginas pessoais e buscas

Desenvolvimento:

· WEB 1.0

· 1995/2000

· Uso:Chat, notícias, compras, pesquisa de impostos, E-learning, online baking e pesquisas de preços.

O Presente:

· WEB 2.0

· 2000/ 2010

· Conceito criado no ano de 2004

· Conteúdo colaborativo e interativo

· Uso de aplicativos para sites e portais e surgimento das primeiras redes sociais - Orkut e Facebook.

· Uso: Blogs, sites de redes sociais, compartilhamento de imagens e vídeos, mundo virtual interligado com o mundo real, podcasting e videocasting.

3. Surgimento de cada plataforma de comunicação:

Blogosfera:


*BLOG'S/ Criado em 1997 com o objetivo de ser uma espécie de diário online. Atualmente é usado para entretenimento, pessoal, empresarial e jornalístico.

Ø Como é feita a comunicação?

Ø Bilateral e informal. Aproximação com o público e interação. Pode utilizar também distribuição de áudio e vídeo.

Mundo Virtual:




*SECOND LIFE -/ Simulador do mundo real no mundo virtual.

Ø Case: A incorporadora Tecnisa através de seu perfil no Second Life vendeu um de seus imóveis, devido à simulação feita na plataforma.

Interação do Mundo on line com o Off Line:


*REDES SOCIAIS/ Interação de indivíduos que desfrutam dos mesmos interessem em comum. As redes sociais permitem estabelecer laços afetivos, refazer laços de amizades perdidos com o passar dos tempos e também contribui com o surgimento de novos amigos e troca de conteúdo.

Agregadores:

*RSS> DIVULGAÇÃO DE CONTEÚDO.

Ø Muito utilizado em Blog’s e sites.

Ø Funciona como agregador de conteúdo online.

Disseminadores:

*PODCASTING/ Mídia digital utilizada para ouvir conteúdos.

*LINK PATROCINADO/ Programa de publicidade do Google onde o comprador é quem decidi quanto quer investir.


Comente. Sua opinião é muito importante.



Priscylla Duarte | Jornalista

Ocorreu um erro neste gadget