scrolling='no' 13/03/11 - 20/03/11 | Tendências de marketing digital e redes sociais na Web 2.0

O Marketing Digital nas Plataformas de Redes Sociais

Encurtadores de Url's: Segue.se - Conheça essa novidade!

sexta-feira, 18 de março de 2011


Essa semana surgiu na web mais um encurtador de url, dessa vez desenvolvido por dois profissionais daqui mesmo de Natal – RN: Fernando Gameiro – Programador Web e Osmany Lima – Web Designer. Eles, criaram e desenvolveram o Segue.se – Novo encurtador de Urls utilizado principalmente para encurtar links à serem postados em blogs, redes sociais e sites.

O Blog Tendências de Marketing Digital e Novas Mídias ao longo dessa semana vem encurtando seus artigos através do Segue.se e à partir de hoje o novo encurtador será a ferramenta oficial de encurtadores de link utilizada por aqui.

Conheça mais sobre a ferramenta através da entrevista realizada com o @nandogameiro – Criador da ferramenta.



1. Como surgiu a ideia de desenvolver o encurtador de url Segue.se?

Surgiu de uma conversa junto ao meu amigo osmany lima, ele me perguntou se era fácil fazer um encurtador de url, então, eu disse que conseguia fazer. Em seguida colocamos a ideia pra frente.

2. Quais são as principais funções do encurtador?

Além de encurtar, ele traz a quantidade de cliques e qual é a data/hora do último. Em breve estaremos implementando mais estatísticas com gráficos.

3. Quais os planos para o Segue.se?

Implementar muitas outras estatísticas para cada vez mais ajudar o usuário a ter controle sobre os seus links divulgados por meio de rede sociais, blogs, sites etc... e também produzir mais api’s para facilitar cada vez mais a sua usuabilidade.

4. Empresa ou marcas que queiram tornarem-se parceiras do Segue.se como fazem para entrar em contato com a equipe de desenvolvedores?

Podem me encontrar no twitter @nandogameiro ou pelo email fernando@segue.se

5. Existe alguma estratégia aplicada sobre a campanha de divulgação do encurtador?

De inicio tenho utilizado muito ele em postagens no twitter, tanto eu como amigos tem ajudado a divulgar utilizando para sua principal função – encurtar url.


6. Diante de todo o crescimento da Web 2.0, geração de conteúdo em massa, e outras formas de interagir: - O que podemos esperar do Segue.se como ferramenta de auxilio para blogueiros, jornalistas ou usuários de modo geral?

Facilidade e usuabilidade.

Fale com o desenvolvedor da ferramenta através do:

Twitter: @nandogameiro

ou


Email: Fernando@segue.se



Achou bacana? Então segue o link do segue.se !


Fernando Gameiro - Programador Web e desenvolvedor do segue.se
A entrevista com o programador web: Fernando Gameiro, criador e desenvolvedor do encurtador de url: segue.se dá início a uma série de bate-papos no blog (seja através de podcast, videocast ou entrevistas), relacionados a desenvolvimentos de aplicativos, ferramentas ou outras novidades que facilitem o uso da web. Se você tem um projeto bacana que tenha a ver com o tema do blog – web 2.0 e quer divulgar a ideia ou o produto, mande um release para a redação do blog. Entre em contato através do formspringme ou twitter.






Priscylla Duarte | Jornalista
@priscylladuarte

Direito de resposta à @miranda_rn

A equipe de marketing digital da Miranda, marca mencionado no artigo postado na última segunda-feira, 14/03, sobre comportamento de algumas marcas natalenses no twitter, procurou a redação do blog para ter a sua versão esclarecida. Partindo do princípio da comunicação que é dá a oportunidade ao leitor de saber os fatos sobre as diferentes versões apresentadas, segue os esclarecimentos da @miranda_rn sobre o assunto abordado:

Em nome da Miranda Computação gostaríamos de esclarecer alguns itens citados em sua postagem no blog sobre “O comportamento no twitter de algumas marcas natalenses”. Nós fazemos um trabalho de relacionamento com os clientes pelo twitter, trazendo informações, novidades, dicas e orientações. Geralmente quando recebemos alguma reclamação em relação ao nosso atendimento, por exemplo, encaminhamos para o gerente da loja onde o cliente foi atendido e ele se encarrega de entrar em contato para saber o ocorrido e tomar as providências cabíveis para solucionar o caso. Entendemos que nem todas as situações abordadas no twitter devem ser resolvidas nesta plataforma.

Críticas eventuais são respondidas quando a equipe de marketing digital tem esse poder, quando não, direcionamos a reclamação para o setor responsável. Quando o cliente está insatisfeito, nós sempre buscamos localizá-lo e entramos em contato através de outros meios, que pode ser um e-mail ou um telefonema. Já recebemos inclusive feedbacks de clientes que reclamaram no twitter e imediatamente tiveram seu problema direcionado para o setor responsável e resolvido no mundo off-line.

Em relação a divulgação de ofertas, se você mensurar o número de tweets verá que este tipo de postagem não é comum. Primamos pelo conteúdo e divulgamos uma oferta quando esta é relevante ou quando estamos em meio a uma campanha promocional.


Agradecemos mesmo assim a citação do nosso twitter em seu blog, por acreditarmos que as críticas nos impulsionam a trabalhar melhor.

Qualquer dúvida ou sugestão estamos à disposição.
Equipe de Marketing Digital
Miranda Computação e Comércio LTDA






Priscylla Duarte | Jornalista
@priscylladuarte

Quem fez 5 anos? Eu sei: O Twitter!

quarta-feira, 16 de março de 2011


Em Março de 2006 nascia o Twitter, rede de microblog que obriga ao usuário a escrever em 140 caracteres coisas referentes a ela própria, uma espécie de diário eletrônico. A princípio a ideia não agradou muito, já que ficar lendo coisas do tipo: Fui ali e já volto, acabei de chegar, minha mãe é chata, vou ao shopping entre outras, não era digamos: interessante para a maioria do público.


Conheci o Twitter em 2009 - um pouco tarde, eu sei! - e o utilizei para postar os bastidores de um programa de televisão, no qual era diretora da Rede de comunicação digital. Gostei de cara. Achei uma excelente ferramenta de informação, tanto que todos os outros programas e inclusive a Emissora também tiveram o seu próprio Twitter, menos eu que só fui fazer realmente a minha conta em Abril de 2010, com o objetivo de postar os links dos meus artigos e assuntos relacionados a comunicação digital.

A partir de 2008, segundos pesquisas realizadas na época, o Twitter passou a ser realmente um veículo informacional, onde os canais de comunicação interessados em uma comunicação mais rápida, one by one e participativa passaram a utilizá-lo, popularizando-o.

Porém, foi com a morte do astro Michael Jackson que o Twitter emergiu como um veículo voltado realmente para a informação noticiosa e excelente meio para divulgar manchetes. Podemos então traçar uma linha do tempo muito importante a partir desses dados: o surgimento dos perfils Pessoais e Empresariais, devido o estopim dos Twitters comunicacionais.

Desde a sua criação em 2006 até hoje, houve muitas mudanças com relação a layout e estratégias de marketing que fizeram do Twitter uma das principais redes sociais do Mundo atualmente.

Com mais de 500 mil habitantes, a cidade Twitter utiliza-se de um meio totalmente social, onde quem reina absoluto são as pessoas e somente elas tem o poder de decisão. Diante de um mundo regido por corporações, sobreviver em um ambiente onde quem dita às regras dos jogos não são os governantes e nem muito menos as grandes corporações, mas sim pessoas comuns, tornou-se quase uma obrigação dessas grandes corporações a "dançar a dança do ser - humano" e participar de forma proativa dessa nova sociedade – A Sociedade Conectada.

Queira ou não queira, o Twitter dividiu a Era da informação - hoje, tratamos as pessoas ou marcas por @ e aprendemos a escrever de uma forma resumida, escolhendo bem as palavras para não perder o sentido da oração, nos interessamos a escrever melhor para não passar vergonha diante da Nossa platéia, sim temos platéia!

O Mundo mudou ou a sociedade mudou? quem deu o ponta pé inicial? Essas são as perguntas do século XXI. Na verdade, os dois mudaram.

O mundo diminui de distância por que as pessoas tornaram-se grandes e parte disso aconteceu devido à nova forma de utilização da web - Uma forma mais pessoal, muito diferente da que conhecíamos anteriormente, onde milhares de sites corporativos estavam jogados na rede; o processo se inverteu e ficou bem mais interessante quando o poder passou para as mãos do povo.

Ouso a dizer que a mudança na verdade partiu das pessoas, que acordaram para o seu poder de decisão, de escolha e de sociedade pura e simples. Se impôs diante de um mundo capitalista, regido por magnatas e políticos (que há 30 anos atrás dominavam a população com suas publicidades e promessas políticas ultrapassadas), e ainda contavam com o apoio DISSIMULADO dos meios de comunicação tradicional.

Com o Twitter esse poder cai por terra e a população finalmente tem um canal de comunicação que é só dela, feito para ela e que será dela por muitos e muitos anos.

Parabéns Twitter, que venha mais 5 anos!


Priscylla Duarte | Jornalista

Direito de resposta à @cabotelecom

terça-feira, 15 de março de 2011

Devido o artigo sobre  O Comportamento de algumas empresas Natalenses no Twitter, recebi o contato de um dos administradores do perfil da Cabo Telecom. Como o objetivo do blog é justamente o debate da comunicação digital, achei interessante o administrador entrar em contato comigo sobre a matéria publicada na última segunda-feira, dia 14/03. Fica o espaço aberto para as outras marcas citadas no post explicarem as suas versões e opiniões à respeito do debate gerado em torno do assunto. Sabemos que as redes sociais estão aí para isso, e fico muito feliz quando vejo esse tipo de movimento acontecendo. Gostaria de deixar a disposição também o meu formspring.me, caso queiram debater o assunto por lá.

Segue o E-mail do Rafael - Administrador do Perfil no Twitter da CaboTelecom de Natal.

Olá Priscylla,

li uma matéria no seu blog de casos de sucesso e fails das empresas natalenses no twitter. Sou um dos responsáveis pelo twitter da @cabotelecom. Não sei se foi você ou algum amigo que teve alguma experiência com nosso twitter, mas afirmo que os casos que identificamos como reclamações procedentes tomamos partido e encaminhamos para resolução.

Existem casos de usuários que fazem a crítica e quando vamos abordar para analisar, o usuário não interage. A atual proposta do twitter não é dar suporte técnico, mas encaminhar para que o setor responsável dê total assistencia. Sempre que localizamos clientes insatisfeitos procuramos identifica-los em nossa base de assinantes e damos um retorno telefonico. As vezes a comunicação ocorre através de DM.


Qualquer dúvida estamos a disposição :)
Rafael Monteiro


Cabo Telecom




Priscylla Duarte | Jornalista
@priscylladuarte

O comportamento no Twitter de algumas marcas Natalenses

segunda-feira, 14 de março de 2011


É incrível como as empresas estão utilizando de forma errada as mídias sociais. Infelizmente, por falta de comprometimento dos profissionais que administram essas contas ou por pura falta de boa vontade em responder ou resolver o problema do cliente deles, eles simplesmente ignoram e se envaidecem com alguns elogios dados por outros clientes.


Faz 1 mês, precisamente, que eu venho insistentemente testando esses perfis de marcas no Twitter e a maioria dos perfis estudados estão agindo de maneira errada com relação ao relacionamento com os clientes.

Quero deixar claro que relacionar-se com cliente não é somente retuitar os elogios e desprezar as críticas, muito pelo contrário: Quando por ventura um cliente insatisfeito utilizar a web para demonstrar a sua insatisfação seja pelo produto ou mau-atendimento prestado pelos funcionários da marca, que representam a empresa, por favor, não os deixem de lado achando que fazendo isso vai está tudo bem, por que na verdade só aumentará mais ainda o problema.

Antes de mostrar os cases fails, irei mostrar 03 exemplos bem-sucedidos de bom uso do Twitter empresarial.

Selecionei três empresas Natalenses que utilizam bem as Redes Sociais, em especial o Twitter – Plataforma a qual apliquei o estudo – E esses perfis estão sempre interagindo com o seguidor, seja de forma a proporcionar boa experiência ou simplesmente respondendo as críticas dos mesmos.

@Dc_DonaChica - Perfil relacionado a moda. Sempre responde as @ dos seguidores, dá dicas de moda, promove engajamento entre seguidores e marcas – Nota: ótimo.

@It_Cursos - Perfil relacionado a cursos na área de TI. Sempre presente no Twitter, interagi com o seguidor,responde educadamente a dúvida, sugestão ou crítica do interessado. Promove ações na rede e sempre está online – Nota: Excelente.

@Senacrn - Perfil referente a cursos no estado do Rio Grande do Norte. Age de forma parecida ao perfil da It_Cursos, com exceção para maior interação com o seguidor, eles promovem realmente uma conversa entre marca e aluno – Nota: Acima da expectativa.

Foi necessário falar dos perfis potiguares bem-sucedidos no Twitter, para poder falar de alguns perfis não tão bem administrados na rede. Embora, os administradores pensem que números sejam  importantes, é de suma responsabilidade lembrá-los que o principal objetivo das redes sociais é promover relacionamento entre pessoas e já que as marcas estão presentes na rede, interagindo com pessoas, faz-se necessário lembrar que embora seja uma marca, ela é administrada por alguma/algumas pessoas.

O que me deixa preocupada (não só como estudiosa sobre as redes sociais, mas também como consumidora das marcas aqui citadas) é que são empresas extremamente importantes aqui em Natal, cujo seus idealizadores são pessoas extremamente sociáveis e visionárias, que batalharam muito para levantar essas marcas aqui na cidade e estão correndo o risco de terem suas décadas de trabalho jogadas fora, devido a falta de comprometimento de alguns de seus funcionários. Tenho certeza que essa política de mau-atendimento não é fruto dos donos das marcas aqui citadas, porém é preciso alertá-los para que fiquem atentos aos maus-profissionais que estão sendo colocados em suas empresas e que portanto representam as marcas aqui citadas, a fim de não piorarem a situação que já está um caos, seja online ou off-line.

"Marcas escutem os seus clientes. A Internet é um grande caldeirão onde quem prepara essa sopa são as pessoas e não as empresas, como vocês estão acostumadas".
Priscylla Duarte – Jornalista e Especialista em administração de relacionamentos nas redes sociais.

Segue os perfis:

@Cabotelecom - Não responde as críticas e quando respondem não o faz direito. Dizem que vão averiguar e não dão retorno. O perfil é mais uma forma de fazer propaganda de seus serviços, só isso. Não é um perfil muito sociável.

@Miranda_RN - Os administradores do perfil da Miranda não respondem as criticas - nem como forma de desculpas. Só ficam tuitando ofertas - mas parece um carro de som em plena avenida Rio Branco e é claro: obviamente retuitando os elogios. É preciso deixar claro que quando uma marca não responde os @ dos seus seguidores a sensação que dá é igual ao de falarmos com alguém e a pessoa virar a cara, portanto administradores do perfil da Miranda: Não cometam mais esse erro de deixar os clientes no vácuo, respondam por DM se for o caso, mas respondam! Até hoje eu vejo pessoas reclamando que tentaram falar pelo Twitter, já que nas lojas eles não são bem atendidos e permaneceram sem respostas, me parece que o problema está virando crônico já. A Miranda tem excelentes produtos, é uma excelente instituição, porém está pecando muito na seleção do quadro de funcionários, seja das lojas físicas ou no setor de atendimento online.

@Depilla- Ao que me contam prestam um excelente serviço a sociedade feminina, porém no Twitter deixam muito a desejar. Por exemplo, eu já tentei iniciar 3 vezes uma conversa com essa marca, porém o administrador do perfil não interage de forma alguma. Dá dicas de beleza, promoções e sorteios, é bem movimento o perfil, porém o básico das redes sociais não o faz, não conversa com as pessoas que tentam perguntar algo (ao menos comigo). Mais uma vez aquela mesma sensação de: Ficar falando com o vento.

Todos esses exemplos citados seja os bons cases e os cases Fails são baseados em experiências minhas e de pessoas próximas, que vieram até a mim comentando dos casos e da falta de aproximação das marcas para com esse público. O importante é deixar claro, que para os perfis que cometeram pequenos deslizes no trato com os seus seguidores, ainda dá tempo de remediar o fato e à partir de agora passar a interagir com as pessoas que estão seguindo essas marcas, pois se a pessoa segue-as é por que de alguma forma admiram, seja a empresa ou o produto e não deixem que essa admiração perca o brilho por pura falta de preparo profissional de alguns representantes da marca. #Ficadica!




Priscylla Duarte | Jornalista
@priscylladuarte

Ocorreu um erro neste gadget