scrolling='no' Facebook. A rede social do marketing digital | Tendências de marketing digital e redes sociais na Web 2.0

O Marketing Digital nas Plataformas de Redes Sociais

Facebook. A rede social do marketing digital

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010


As plataformas de redes sociais estão se concretizando como meio disseminador, agregador e otimizador de conteúdo web. Com isso o cenário de negócios que éramos acostumados a ver perde espaço e hoje quem dita o novo cenário empresarial são os próprios consumidores presentes na redes sociais. Isso porque está presente nessas plataformas é está em contato direto com o consumidor, e essa aproximação gerada pelas redes sociais implica também em uma nova forma de consumo. Desta forma, a cada dia vão surgindo milhares de aplicações para redes sociais a fim de facilitar o convívio e interação entre os usuários e esses APP’S são ótimos disseminadores do marketing digital.

Quando falamos em aplicativos para redes sociais, o Facebook é entre todas as plataformas existentes na Web o que mais disponibiliza APP’S consistentes e que gera retorno tanto para os usuários comuns quanto para os usuários empresariais. Além dessa vantagem de interação, o Facebook também é a rede mais populosa no mundo virtual, segundo pesquisa recente, são mais de 400 milhões de usuários cadastrados no site, onde 70% desses usuários não se encontram no País de origem da rede, os EUA e em suas plataformas estão mais de 1 milhão de desenvolvedores e empreendedores de mais de 180 Países. Outro dado importante é com relação ao número de usuários que já estão conectados via Celular, são mais de 65 milhões. Com todos esses números o Facebook se torna uma excelente ferramenta de comunicação empresarial, marketing e publicidade online.

Isso por que os usuários do Facebook interagem com 85% do que é oferecido da ferramenta, enquanto que no Orkut – Plataforma mais utilizada no Brasil com o mesmo objetivo do Facebook, apenas 60% dos usuários interage com toda a ferramenta. Segundo pesquisa Nielsen os usuários do Orkut têm mais interesse em atualizar o álbum de fotos, enquanto que apenas 40% dos entrevistados disseram responder os Scraps, e pasmem, 80% desses usuários não haviam observado a publicidade que está na home do site, onde digitamos nosso login e senha. Já no Facebook o usuário interage por completo com a ferramenta, e principalmente com os aplicativos disponibilizados pela plataforma.

Por isso usar a ferramenta de forma que solidifique a marca utilizando estratégicas especificas para cada nicho é essencial para as empresas que desejam não apenas vender o produto, mas também ter influência com quem está adquirindo este produto.

Porém, vale ressaltar que o importante, e isso não só para os usuários do Facebook, mas como em todas os sites de redes sociais é que devemos observá-las não somente como mais uma nova ferramenta de marketing, onde irei vender minha marca, mas sim como uma nova forma de interagir com o nosso público-alvo, e isso implica, para as empresas e agências de publicidades a não “importunar” os usuários da rede com propagandas fora de hora, anúncios pop-up ou qualquer outra forma de tentar empurrar o produto para o consumidor, como já estão acostumados a fazer nas mídias tradicionais. Nas redes sociais essa é uma forma muito mais invasiva e não-inteligente de utilizá-las como ferramentas de negócios, a melhor é utilizá-la como ferramenta de aproximação do público e deixar que o impactado decida se quer ou não adquirir o mesmo. Pois nas redes sociais não tem espaço para publicidade forçada, esse meio é essencialmente bilateral/comunicativo, onde o que prevalece é a busca do usuário pelo objeto pesquisado e não o contrário.

Imagem: Internet/google.com

Comente. Sua opinião é muito importante.



Priscylla Duarte | Jornalista

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget