scrolling='no' Internet e Redes Sociais. O casamento que deu certo | Tendências de marketing digital e redes sociais na Web 2.0

O Marketing Digital nas Plataformas de Redes Sociais

Internet e Redes Sociais. O casamento que deu certo

quinta-feira, 20 de maio de 2010

O que seria da Internet sem as redes sociais? Alguém já parou para pensar? Seria como o mundo sem habitantes. Essa é minha conclusão.

As redes sociais deram um rumo ao uso da web e abriu caminhos para vários outros modelos de comunicação que até então só tinham os modelos de massa tradicionais: televisão, rádio e jornal, além de várias oportunidades de profissão, como por exemplo: o analista em redes sociais.

Os sites de relacionamentos trouxeram nova forma de usarmos a comunicação, seja ela para o lado pessoal ou para o lado profissional, como é o meu caso. Confesso que antigamente não era tão interessada no assunto, pois há 4 anos as redes sociais se resumiam ao Orkut e ao Facebook, depois surgiu o Hi5 e a partir daí o You Tube, Twitter, entre outras redes, de 2 anos para cá venho estudando a maioria desses sites, com ênfase no Twitter, mas aprendi a enxergar em todas algo que possa ser extraído para a minha profissão - Jornalista.


Porém já pararam para pensar sobre a real importância dessas ferramentas para os dias atuais? Eu já. Muito mais que reencontrar amigos, fazer novas amizades, encontrar o par ideal, postar fotos ou enviar scraps, as redes sociais englobam também uma parte super importante da convivência humana, a necessidade de se comunicar pelo simples fato de ser vital para a nossa vida.

À medida que enviamos um Scrap perguntando para um amigo como ele está, estamos sim nos comunicando – mas de uma forma direta, agora quando simplesmente decidimos abrir um perfil no Orkut ou ativar uma conta no Twitter estamos-nos pré-disponibilizando a gerar uma troca, seja ela pessoal ou profissional – dependendo de como eu quero usar a ferramenta. Estamos gerando um contato indireto com outras pessoas, nos oferecendo a participar do círculo de trocas que são as redes sociais, no geral, e nos colocando a disposição daquele interlocutor aceitar ou não ( lê-se adicionar ou seguir) e a partir daí gerar uma troca direta.



A grande questão é que quando essas ferramentas de comunicação surgiram há aproximadamente seis anos atrás, elas eram vistas como sites de namoro no qual era perda de tempo ou coisas sem real motivo de uso e não merecedor de atenção, de fato algo que não iria durar muito. Porém, à medida que foram ganhando espaço, e este fato aconteceu bem rápido, a ideia gerada a princípio foi perdendo força, na mesma medida que reencontrávamos amigos de infância, conhecíamos pessoas interessantes ou nos aproximávamos de um ídolo. Hoje em dia, é impossível imaginar a rede sem as redes sociais (trocadilho), na verdade a Internet é o meio que mais casa com as redes sociais, por ser um veículo de alcance inimaginável e mundial; nada mais justo que para esse veículo fosse reinventada uma forma de comunicação, porém adaptada para o século XXI.



Gostaria de saber de vocês, leitores: Como vocês imaginam a Internet se não existissem as Redes Sociais?
Imagens da Internet

Priscylla Duarte | Jornalista

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget