scrolling='no' Brasil reina nas redes sociais e nos EUA quem reina são os quarentões | Tendências de marketing digital e redes sociais na Web 2.0

O Marketing Digital nas Plataformas de Redes Sociais

Brasil reina nas redes sociais e nos EUA quem reina são os quarentões

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Duas notícias bem interessantes sobre Redes Sociais e que merecem destaque, enquanto preparo um novo post sobre o You Tube, que completou essa semana 5 anos de existência e sucesso.


1ª notícia:
Brasil, o país que reina nas redes sociais
Guilherme Pavarin, de INFO Online





O país do futebol pode também ser considerado a nação das redes sociais. É o que sugere o último relatório da Nielsen Online, que diz que 80% dos internautas brasileiros visitou redes de relacionamento e blogs ao longo de 2008.

Grande parte deste índice bem acima da média mundial se deve ao sucesso do orkut entre diversas faixas etárias do país. Nem mesmo o Facebook no exterior possui tamanha aceitação. Num mesmo mercado, o nacional, a rede de Orkut Büyükkökten consegue o acesso de 70% dos internautas pelo menos uma vez por mês.


Globalmente, o orkut não possui expressão, se comparado ao Facebook, de Mark Zuckerberg. Considerada a maior rede social do mundo desde o início deste ano, quando ultrapassou o MySpace em número de visitas mensais em território americano, Facebook é acessado por três em cada dez pessoas mensalmente – em nove países onde a Nielsen pesquisa o comportamento online.

Sites de relacionamento são os que mais crescem em número de visitações na web, segundo a Nielsen Online, tornando-se a quarta atividade mais popular na internet, ultrapassando até mesmo o serviço de e-mail. O crescimento de redes sociais e blogs chega a ser duas vezes maior que os dos três primeiros colocados: busca, portais e software para PCs.

Fonte: Site Info Abril

2ª Notícia

Usuário típico de redes sociais nos Estados Unidos é quarentão
Redação do IDG Now!
19-02-2010

Pesquisa dividiu participantes de 19 redes sociais em faixas etárias. Em 11 dessas redes a maioria tem entre 35 e 44 anos.



O usuário do Twitter tem, em média, 39 anos, enquanto o do LinkedIn tem 44, o do Facebook, 38 e do MySpace, 31. Os dados são do estudo feito pelo site de tecnologia Royal Pingdom, que pesquisou a média de idade de usuários em em 19 redes sociais, incluindo - além das já citadas - o Slashdot, Reddit, Digg, Delicious, StumbleUpon, FriendFeed, Last.fm, Friendster, LiveJournal, Hi5, Tagged, Ning, Xanga, Classmates.com, Bebo. Na média, segundo a pesquisa, o usuário típico dessas redes sociais tem 37 anos.

Na distribuição por faixas etárias, internautas entre 35 e 44 anos representam 25% de todos os cadastrados nas redes, sendo maioria em 11 dos 19 sites analisados. Logo depois aparecem os membros entre 45 a 54 anos, representando 19% do total. Usuários entre 25 a 34 anos, são 18%; até 17 anos, 15%; entre 55 a 64 anos, 10%; e entre 18 a 24 anos, 9%. Pessoas com mais de 65 anos representam apenas 3% dos usuários das redes.

O estudo usou números do Google Ad Planner nos Estados Unidos junto com cálculos adicionais para chegar ao resultado final.

A análise individual de cada rede social aponta que o Bebo é o que atrai internautas mais novos, com 44% dos usuários na faixa de até 17 anos. A faixa etária também é grande no MySpace, com 33% dos usuários. As menores médias de idade estão justamente nessas redes: o Bebo tem média de 28 anos; o MySpace, 31, e Xanga, 32.

Já as maiores médias de idade são encontradas na Classmates.com, cujo usuário médio tem 45 anos, no LinkedIn, (44 anos), Delicious (41 anos) e Slashdot (40 anos).

Os usuários acima de 35 anos são 64% no Twitter e 61% no Facebook. Segundo a Pingdom, trata-se da geração que estava na faixa dos 20 anos quando a web estourou no meio dos anos 90, tornando-se a mais “social” entre as analisadas.

Usuários entre 18 a 24 anos não são maioria em nenhuma rede. A Pingdom acredita que isso seja devido ao fato de ser um intervalo menor de idade, de apenas 7 anos, contra 10 em alguns outros casos.

O estudo completo pode ser visto no site da Royal Pingdom.


Priscylla Duarte | Jornalista

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget