scrolling='no' Os 7 Mitos do Jornalismo online ( jornalismo colaborativo) | Tendências de marketing digital e redes sociais na Web 2.0

O Marketing Digital nas Plataformas de Redes Sociais

Os 7 Mitos do Jornalismo online ( jornalismo colaborativo)

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Como víamos comentando à respeito do Jornalismo online ou jornalismo colaborativo, preparei sete mitos à respeito dessa nova vertente do Jornalismo contemporâneo. Abaixo segue algumas opiniões minhas sobre algumas indagações que vejo pela Web e também quando abordam esse tema. Vamos lá?

Primeiro Mito:

O Jornalismo irá desaparecer por causa do jornalismo colaborativo.

Bem, em minha opinião não é bem assim. O Jornalismo colaborativo como o nome já diz veio (e para ficar) com o intuito de colaborar com a informação. A Era DIGITAL proporciona ao cidadão a chance dele também colaborar com algo ou alguma notícia que ele julga importante disseminá-la. Não acredito que cidadãos comuns tenham o poder de “extinguir” uma profissão, muito pelo contrário, é uma forma de interação com esses telespectadores ou leitores. Vejo em alguns sites de jornais espaço para que o cidadão post suas notícias, seus vídeos, suas reclamações e opiniões, e isso é super importante, pois através dessas ações podemos entender melhor o que se passa na cabeça de nosso leitor e com isso aprimorar as matérias a fim de gerar um Feedback entre autor/leitor.


Segundo Mito:

No jornalismo online podemos escrever o que queremos

Esse mito é interessante. No caso de jornalistas que tem sites pessoais ou fazem parte da blogosfera, ele deve sim, tomar muito cuidado com o que diz, afinal, como em qualquer outro meio de comunicação devemos possuir Ética profissional e respeitar, principalmente nosso leitor. O que acontece é que no caso do jornalismo colaborativo o autor sente maior liberdade para criar seus artigos, sem precisar passar por editores ou diretores, e talvez essa “liberdade” esteja sendo mal usada por alguns jornalistas ou comunicadores. Mas isso não é via de regra, e na maioria dos casos temos artigos muito bons e relevantes na rede, é só seguir os escritores que tenham realmente algo para falar.

Terceiro Mito:

As reportagens ou vídeos na Internet não têm conteúdo.

O que acontece é que estamos acostumados com o grande espetáculo de reportagens que são mais parecidas com especial de fim de ano do que com reportagem mesmo. O que se entende por reportagem é noticiar um fato, onde devemos ser imparciais e na maioria dos casos prestarmos algum serviço à população. Então, a televisão como forma de “aumentar” O IBOPE abusa de efeitos especiais e sensacionalismo, muitas vezes o telespectador pensa que aquilo é o certo, ora ele passa a vida toda vendo esse tipo de espetáculo, não tem culpa. Agora com o advento dos vídeos na INTERNET o que acontece é o efeito contrário, temos que colocar vídeos curtos e objetivos a fim de prender o webespectador e com isso conseguirmos ibope, que nos virão em forma de repasse do vídeo, o que chamamos de viral. Isso não implica em dizer que devemos fazer um vídeo sem conteúdo, pois dessa forma nunca iremos atingir o nosso objetivo, que é: Disseminação do vídeo na Rede. Pelo contrário, quanto melhor, divertido e objetivo é o vídeo mais chances temos de aumentar os cliques e com isso a popularidade do vídeo. Não podemos esquecer que INTERNET é entretenimento e por isso nada de muito “sério” vai ter espaço na rede.

Quarto Mito:

A Matéria deve ser publicada no ar rapidamente.

É verdade que a INTERNET é um meio de informação no qual o “real time” é o carro chefe desse meio de comunicação. Porém, a máxima para o jornalismo seja na INTERNET ou em qualquer meio de comunicação é: A veracidade dos fatos devem ser checadas , não devemos sacrificar a notícia por causa do furo jornalístico.

Quinto Mito:

Os Erros no jornalismo online são perdoáveis.

A verdade é que: a apuração dos fatos é tão importante para o bom jornalismo quanto à água é importante para o ser humano. Toda a prática do jornalismo em qualquer meio de comunicação deve seguir a ética e o profissional deve fazer o seu trabalho da melhor maneira possível, independetemente de ser INTERNET ou outro meio.

Sexto Mito:

A barra de Rolagem inibe a leitura.

Bom! Se tivermos conteúdo, temos que ter o Scroll, isso é inevitável. Se estivermos falando de jornalismo então... Notícias geram muito conteúdo e esse mito já foi abolido da INTERNET há muito tempo, prova disso é o ORKUT e o Twitter. Com conteúdo relevante sempre teremos leitores interessado em saber, inclusive o que tem no rodapé deste Blog. Dá um pulinho lá em baixo para você ver.


Sétimo Mito:

Imagens atraem leitor.

É claro que as imagens descansam a leitura, e isso é fato. Mas o leitor não vai ler seu artigo ou seu post, matéria ou notícia só por causa da foto, não estamos falando em quadrinhos infantis. Mesmo porque o que faz alguém ler algo é o título do assunto, por isso capriche no título, coloque nele exatamente o que você aborda no seu texto, assim o leitor não se sentirá enganado.

Priscylla Duarte – Jornalista e Analista de novas mídias e marketing digital

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget