scrolling='no' O Poder das Novas Mídias. Como gerenciar as crises geradas pelo mau-uso das Redes Sociais | Tendências de marketing digital e redes sociais na Web 2.0

O Marketing Digital nas Plataformas de Redes Sociais

O Poder das Novas Mídias. Como gerenciar as crises geradas pelo mau-uso das Redes Sociais

quarta-feira, 14 de julho de 2010

As Mídias Sociais assumiram papel fundamental nessa nova esfera da comunicação que presenciamos hoje em dia. Ter uma presença online marcante e relevante tanto para pessoas comuns, tanto para empresas e marcas tornou-se fundamental, diria que não participar ativamente das redes sociais e novas mídias no geral, é semelhante a um suicídio, nesse caso suicídio online.



A forte presença de pessoas comuns na rede, dispostas a trocar informações, experiências e conhecimentos específicos, fez com que empresários e profissionais de comunicação atenta-se a este fato e passassem a oferecer serviços voltados para essa nova área em desenvolvimento. Porém, na mesma proporção que as mídias sociais crescem, cresce também o mau-uso, não das ferramentas, mas sim das ações digitais feitas nessas ferramentas.



O Problema é que existe um mau-entendimento do que é usar uma ferramenta, como Orkut e Twitter, que funciona intuitivamente, ou seja, você não precisa ser formado para mexer em nenhuma delas, qualquer criança sabe utilizá-la. Mas para que seja feita uma campanha de marketing e administração de imagens nessas ferramentas é necessário sim, a presença de profissional capacitado, juntamente com uma equipe envolvida e disposta a gerar resultados, esse é o grande dilema do uso das redes sociais e novas mídias nessa etapa de desenvolvimento que estamos presenciando.



Ainda existe uma cultura por parte dos empresários em colocar algum funcionário que entende um pouquinho há mais de Internet do que os demais para “tomar conta das redes sociais da empresa ou marca”, sobrecarregando o funcionário com mais atividades no trabalho e não obtendo o objetivo, ou melhor, não existe objetivo, pois muitos ainda insistem em participar das redes porque o concorrente participa, mas eles também se esquecem que esses concorrentes têm uma equipe totalmente engajada nesse propósito e que, portanto não podem concorrer com quem está fazendo o correto. O objetivo, a administração e a conclusão são palavras – chave para uma campanha de marketing digital ou ação social nas novas mídias terem o resultado esperado.



Seria interessante que nós, profissionais da área organizássemos uma campanha de conscientização sobre o que é a profissão de analista em redes sociais e os malefícios que podem ocorrer quando uma empresa ou marca a fim de “poupar” dinheiro não faz a coisa certa.



Devemos deixar claro a eles que essa atitude pode acarretar não só danos financeiros para a empresa, mas alertar também para o que eu considero mais preocupante: que o uso errado das ferramentas e não organização da ação pode gerar uma péssima imagem na rede e com isso transferir essa má imagem originada online para o offline, pois como já mencionei acima, sobrecarregando o funcionário da empresa ele não terá tempo de ao menos administrar os perfis e os comentários gerados na rede como um todo, acarretando o que chamamos de crise de imagem, dentre outros problemas que irão surgir devido à negligência dos empresários para com a INTERNET – Esse veículo é extremamente rápido em propagar informações e fechar os olhos para essa verdade não ajudará em nada no crescimento da sua empresa.



Quero esclarecer que uma pessoa sozinha, que não tem conhecimento em comunicação, marketing, publicidade e relacionamento não tem condições para criar, organizar, administrar e concluir uma ação, é necessário uma equipe com profissionais específicos para cada objetivo do projeto.


Priscylla Duarte | Jornalista
@priscylladuarte

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget