scrolling='no' Eleição 2010 e Twitter – Interação e democracia caminharam juntas | Tendências de marketing digital e redes sociais na Web 2.0

O Marketing Digital nas Plataformas de Redes Sociais

Eleição 2010 e Twitter – Interação e democracia caminharam juntas

terça-feira, 5 de outubro de 2010


O Twitter é uma fonte inesgotável de informação e disseminação de conteúdo. Um veículo agregador de notícias extremamente útil nos dias atuais. Com todas essas características positivas a seu favor, era inevitável que partidos, candidatos e eleitores usassem o microblog como alicerce e palanque - virtual nessa eleição.
Nos últimos 60 dias essa “fervorocidade” de ideias e paixões se tornaram bem mais evidentes, uma vez que o primeiro turno está se aproximando e com isso, alguns eleitores estão movimentando as timelines de seus seguidores com notícias de seus candidatos – demonstrando nitidamente em quem irão votar – O voto realmente deixou de ser secreto, depois do surgimento das redes sociais.
Alguns candidatos sejam federais ou estaduais fazem o bom uso da ferramenta. Respondem e interagem bem com seus seguidores, embora nem todos admitam que nem sempre são eles que os respondem. Deveriam deixar claro quando é o assessor ou o próprio candidato que está interagindo no Twitter, isso é bastante importante e eu não observei na maioria dos perfis políticos.
Porém, o motivo deste post é o elenco que participou de forma espontânea a essa eleição. Jovens e adultos discutiram e fizeram uso da ferramenta modificando o modo de fazer política; sem dúvidas a eleição 2010 foi um pleito muito mais dinâmico, com muito mais informações a respeito de todos os candidatos e com isso os eleitores tiveram maiores oportunidades de saber e decidir em quem votar – Quem saiu ganhando? O cidadão brasileiro.
Apesar de nesses últimos meses o Twitter em 80% de seu uso foi utilizado para divulgação e demonstração de afeto de eleitores aforidos a defender seus candidatos “com unhas e dentes”, deixando de lado outros assuntos, foi válido para nós, brasileiros e profissionais da área de comunicação podermos presenciar e viver uma mudança tão significativa com relação ao modo de discutir política em nosso País.
A pergunta que eu deixo é: Será que é o fim das pessoas segurando as bandeiras nos sinais de trânsito e mais além: Será que com o advento das redes sociais, essa forma de propaganda ainda dá certo?


Priscylla Duarte | Jornalista

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget